PRODUTOS | PROTEÇÃO PARA AS MÃOS | LUVAS DE PROTEÇÃO | LUVAS DE LÁTEX

LUVAS DE LÁTEX

  Luva de Látex Natural

  LUVAS

 

 Luva de Látex Natural

 

Cor:  Amarela

 

Comprimento: 31 cm
Espessura: 0,40 mm

Tamanho:  P – M – G - GG

 

Descrição:
Luva confeccionada em látex natural. Acabamento interno com flocos de algodão.

Palma antiderrapante

 

 

 

Solicitar Orçamento

 

  Luva de Látex e Neoprene

  LUVAS

 

 Luva de Látex e Neoprene

 

Cor:  Azul e Amarela

 

Comprimento: 33 cm
Espessura: 0,70 mm

Tamanho:  P – M – G - GG

 

Descrição:
Luva confeccionada em látex natural com reforço em neoprene.

Acabamento interno com flocos de algodão.

Palma antiderrapante

 

 

 

Solicitar Orçamento

 

  Luva de Látex Natural

  LUVAS

 

 Luva de Látex Natural

 

Cor:  Azul ou  Amarela

 

Comprimento: 31 cm
Espessura: 0,50 mm

Tamanho:  P – M – G - GG

 

Descrição:
Luva confeccionada em látex natural.

Acabamento interno liso com aplicação de verniz silver.

Palma antiderrapante

 

 

 

Solicitar Orçamento

 

  Luva de Látex Natural Reforçada

  LUVAS

 

 Luva de Látex Natural Reforçada

 

Cor:  Laranja

 

Comprimento: 31 cm
Espessura: 0,70 mm

Tamanho:  P – M – G - GG

 

Descrição:
Luva confeccionada em látex natural. Acabamento interno com flocos de algodão.

Palma antiderrapante

 

 

 

Solicitar Orçamento

 

  Luva de Látex Reforçada sem forro

  LUVAS

 

 Luva de Látex Reforçada sem forro

 

Cor:  Azul ou  Amarela

 

Comprimento: 39 cm (tamanho médio)

Tamanho:   M – G

 

Descrição:
Luva  de Látex reforçada longa e sem forro.

Punho com virola que prende-se  ao ante-braço. Antiderrapante extra.

 

 

 

Solicitar Orçamento

 

LUVAS DE LÁTEX NITRÍLICO 

 

  Luva de Látex Nitrílico

  LUVAS

 

 Luva de Látex Nitrílico

 

Cor:  Branca

 

Comprimento: 31 cm
Espessura: 0,30 mm

Tamanho:  P – M – G - GG

 

Descrição:
Luva em látex sintético nitrílico.

Acabamento interno liso.

Palmas  antiderrapante

 

 

 

Solicitar Orçamento

 

 Luva de Látex Nitrílico

  LUVAS

 

 Luva de Látex Nitrílico

 

Cor:  Verde

 

Comprimento: 33 cm
Espessura: 0,38 mm

Tamanho:  P – M – G - GG

 

Descrição:
Luva em látex sintético nitrílico..

Acabamento interno com flocos de algodão.

Palma antiderrapante

 

 

 

Solicitar Orçamento

 

  Luva de Látex Nitrílico

  LUVAS

 

 Luva de Látex Nitrílico

 

Cor:  Verde

 

Comprimento: 31 cm
Espessura: 0,45 mm

Tamanho:  P – M – G - GG

 

Descrição:
Luva em látex sintético nitrílico.

Acabamento interno com flocos de algodão.

Palma antiderrapante

 

 

 

Solicitar Orçamento

 

  Luva de Látex Nitrílico Longa

  LUVAS

 

Luva de Látex Nitrílico Longa

 

Cor:  Laranja

 

Comprimento: 46 cm
Espessura: 0,55 mm

Tamanho:   M - G - GG

 

Descrição:
Luva em látex sintético nitrílico.

Acabamento interno com flocos de algodão.

Palma antiderrapante

 

 

 

Solicitar Orçamento

 

  Luva de Látex Nitrílica - Sensiplus

  LUVAS

 

 Luva de Látex nitrílico - Sensiplus

 

Cor:  Azul

Caixa com 100 unidades (P / M / G)

Caixa com 90 unidades ( GG )

 

Comprimento: 25 cm
Espessura: 0,10 mm

Tamanho:  P – M – G -  GG

 

Descrição:
Luva em látex sintético nitrílico.

Acabamento interno liso.

Palmas  antiderrapante

 

 

 

Solicitar Orçamento

 

  Luva de Procedimento em Vinil

  LUVAS

 

 Luva de procedimento em vinil

 

Cor:  Transparente

Caixa com 100 unidades

Tamanhos  P – M – G

 

Descrição:
Luva de Vinil Transparente com Amido Anti-Alérgico, ambidestra, com ISO 9000. Não contém latex.

 

 

 

Solicitar Orçamento

 

 

 

Luvas de Segurança Luvas de Seguranca e Proteção
(Importante: sempre compre Luva de Segurança com Certificado de Aprovação!)


Luvas Descartáveis
Luvas de Látex sem Suporte Têxtil
Luvas de Látex com Suporte Têxtil
Luva de Neoprene e Látex
Luvas Nitrílicas sem Suporte Têxtil
Luvas Nitrílicas com Suporte Têxtil
Luvas de Nylon com Banho
Luvas de PVC
Luvas Resistentes a Corte
Luvas para Baixa Temperatura
Luva para Alta Temperatura

Luvas Antivibração
A proteção das mãos é uma necessidade para os trabalhadores. Raros são os casos em que um trabalhador não necessite de proteção para as mãos. Portanto, aparentemente, deveria ser uma tarefa muito simples selecionar as luvas de segurança de proteção adequadas já que é tão comum o uso desses produtos, correto?

Infelizmente não. A segurança do trabalho, em especial a proteção das mãos, não é tão simples assim. Para selecionar a Luva adequada é necessário que um Técnico ou Engenheiro de Segurança compreenda quais são os riscos de uma atividade e desenvolva junto aos seus trabalhadores o Equipamento de Proteção Individual adequado.

Na década de 80, o mercado de equipamentos de proteção individual no Brasil era muito carente de produtos e opções, especialmente quando se tratava de luvas de segurança.

As luvas de segurança conhecidas na época foram: luvas de segurança de látex, luvas de segurança de raspa e luvas de segurança de PVC. Exceto esses 3 tipos, pouco se conhecia no Brasil.

A Equiprotec, conhecendo a necessidade das indústrias nacionais, está trabalhando com novos EPI´s no Brasil, especialmente na parte de Luva de segurança. Hoje é possível de se encontrar luvas de segurança como:

Luva nitrílica (ou de nitrila),
Luva nitrílica descartável,
Luva nitrílica com suporte têxtil,
Luva de malha de aço,
Luva de neoprene,
Luva de nylon banhada,
Luva de Aramida banhada,
Luva de dyneema banhada,
dentre outras luvas.
A escolha da Luva correta não é uma das tarefas mais fáceis. O Técnico e Engenheiro sabem que existem muitos Equipamentos de Proteção Individual diferentes. O Técnico e Engenheiro de Segurança sabem que existem muitos Equipamentos de Proteção Individual diferentes no mercado e cada um deles é específico para sua situação.

Desejando obter conhecimento das luvas de segurança DANNY e saber qual a mais adequada para uma situação dentro de sua empresa, entre em contato conosco. Teremos muito prazer em atendê-los.

Incômodo mas necessário

Falta de exigência dos empresários e de conscientização de alguns mecânicos são os principais fatores que desmotivam o uso dos equipamentos de segurança nas oficinas e, consequentemente, para o aumento de acidentes de trabalho.

Daniela Giopato

Prevenir é o melhor remédio". O dito é popular, porém na hora de ser aplicado, muitas vezes é substituído por "isso jamais vai acontecer comigo" e, é assim que muitos acidentes acontecem. Os mecânicos são bons exemplos dessa realidade, já que lidam com situações de risco o tempo todo. São serviços de funilaria, deslocamento de peças pesadas, pintura, elétrica, desmontagem e montagem de componentes e motores que exigem atenção do profissional e, principalmente, equipamentos de segurança que quase sempre são esquecidos. A desculpa é sempre a mesma: incomoda e atrapalha.

Desde que foi instituído pelo INSS uma adequação do modelo de Perfil Profissiográfico Previdenciário, denominado PPP, em 01/01/2004, a utilização dos EPIs (Equipamento de Proteção Individual) se tornou obrigatória. E as empresas são responsáveis por fornecer os equipamentos adequados gratuitamente aos empregados, orientá-los e treiná-los sobre o uso; além de substituir imediatamente quando danificado ou extraviado; além de comunicar ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), responsável pela fiscalização, qualquer irregularidade. Caso contrário, o estabelecimento corre o risco de ser multado.


Alexandre faz uma inspeção visual do automóvel, procedimento rotineiro que não exige o uso de EPIs

De acordo com Antônio Fiola, presidente do Sindirepa/SP, todos os associados do sindicato recebem a Norma Regulamentadora NR6 do Ministério do Trabalho, mas afirma que ainda há muito trabalho a fazer para tornar habitual a utilização dos equipamentos. "Os EPIs podem ser comparados ao cinto de segurança, cuja importância sempre foi conhecida, porém, a população passou a criar a rotina de colocá-los apenas quando virou lei, sujeito à multa. E, mesmo assim existem pessoas que ainda se arriscam em dirigir sem o dispositivo. Parece que faz parte da cultura do ser humano essa dificuldade em assimilar a segurança que esses equipamentos podem proporcionar", afirma.

Fiola explica que os equipamentos não são caros em relação aos benefícios que podem trazer para o empresário, o mecânico e o setor. "As vantagens são muitas e conhecidas por todos, porém apenas 20 a 25% das empresas do Estado de São Paulo utilizam os EPIs. Na minha opinião, o dono da oficina é o principal responsável por mudar esse quadro, através da conscientização dos funcionários com palestras e normas rígidas".


Checar o filtro de combustível requer o uso de óculos de proteção

Se por um lado algumas oficinas mecânicas ainda se arriscam em não disponibilizar ou exigir os EPIs para os seus funcionários, muitos mecânicos já se mostram conscientes da importância de utilizá-los e falam de experiências negativas que tiveram por não estarem com os equipamentos em mãos.

Alexandre Lopes, 20 anos de idade e há três como auxiliar de mecânico na Auto Mecânica Scopino, afirma que apesar de obrigatório confessa que esquece de utilizar os equipamentos. "Existem casos extremamente necessários como verificar itens embaixo do veículo e lixar peças. Mas em procedimentos rotineiros, atrapalha a execução do serviço. Para mim, lixar a pastilha de freios é uma das ações mais delicadas pois algumas possuem amianto, que quando inalado em grande quantidade pode virar câncer. É o risco da profissão. Por isso, é muito importante nos protegermos da melhor maneira".


Na hora de usar o esmeril é fundamental o óculos e o protetor auricular

O colega de oficina Carlos Maria dos Santos, 28 anos de idade e há sete como mecânico, utiliza os EPIs sempre que vai realizar algum procedimento que possa comprometer a sua saúde. "Sempre que preciso entrar em baixo do carro para trocar um filtro de combustível, por exemplo, me protejo com os óculos. Já aconteceu de espirrar gasolina nos meus olhos e não quero repetir a experiência". Carlos também reclama do incômodo dos EPIs. "Se está muito quente a lente embaça um pouco e temos que parar o serviço para limpar. Mas é preferível fazer isso do que correr o risco de ficar cego".


Há alguns anos, o mecânico contava apenas com a sorte

Mecânico da Scopino há seis anos, Rafael Pasqualino confessa que apesar de ter todos os equipamentos em mãos e consciência da importância de usá-los em algumas situações se arrisca a ficar sem. "Aqui sou obrigado a utilizá-los enquanto trabalho, assino até um termo que estou recebendo os produtos e caso decida trabalhar desprotegido as consequências ficam por minha conta. Mas claro que não sou irresponsável. Todas às vezes que realizo algum trabalho embaixo do veículo me protejo. Além disso, de seis em seis meses, vou ao médico fazer um check-up já que estou direto em contato com produtos químicos", afirma.


Hoje, para muitos profissionais, o uso do EPI já é costume

O mais velho da oficina, na profissão há mais de 35 anos, Giovanni Susi Neto, afirma que foi difícil se adaptar. "Demorou um pouco para que eu conseguisse me acostumar aos óculos, luvas e protetores auricular. Tudo incomodava. Afinal foram anos de trabalho sem proteção, contando apenas com a sorte. Mas agora uso sem problemas e acho extremamente necessário para a nossa segurança. Não imagino mais, por exemplo, ficar sem as luvas quando vou mexer em alguma peça próxima ao escapamento que pode estar quente".

Independente da lei, Antonio Marcos Canine, mecânico há 19 anos na Box 5, diz que sempre usou equipamentos de proteção e explica que o incomodo, a principal desculpa dos profissionais é apenas uma questão de costume. "As pessoas têm mania de não aceitar de imediato tudo que é diferente do habitual. Mas é só usar com frequência que você se acostuma. Todo o cuidado é pouco nessa profissão. Mexemos com muitas coisas químicas e peças pesadas. Uma vez, mesmo tomando cuidado, um pó do escapamento atingiu o meu olho, a sensação é horrível. Fico imaginando se fosse outra coisa mais forte".


“Funcionário que não cumpre a exigência é advertido”, diz o proprietário

Alessandro Sdei, proprietário da BOX 5, afirma que sempre exigiu que os seus funcionários utilizassem os EPIs. "Esses equipamentos são de grande importância para garantir a segurança. Caso algum funcionário opte em não cumprir essa exigência ele é automaticamente advertido. O resultado dessa regra é que nunca tive problemas com os fiscais do Ministério do Trabalho e nem com acidente grave envolvendo algum mecânico da empresa".

"Usar os óculos, luvas e protetor auricular é de extrema importância nos trabalhos que realizamos aqui na oficina. Alguns aparelhos como o esmeril e o disco de corte exigem mais atenção e todo o serviço embaixo do carro deve ser feito com o equipamento adequado", explica Antônio Edson de Souza, 36 anos de idade e 15 de profissão, na Check-up. Na opinião dele, a maioria dos profissionais não utiliza os EPIs por falta de costume e exigência da empresa para a qual trabalha. "Aqui o patrão sempre nos obrigou a usar, mesmo antes de virar lei. Ele até chama a atenção quando desobedecemos. Demorei para me adaptar, mas hoje não consigo trabalhar sem. Antes de começar sempre uso a luva química, os óculos e protetor auricular".


Antonio: Antes do trabalho uso luva química

Diferente de seus colegas da empresa, Celso Silveira sentiu na pele as consequências de trabalhar sem estar devidamente protegido. "Há cerca de dois anos fui retirar uma cruzeta, saiu uma fagulha que entrou no meu olho e perfurou o cristalino. Precisei substitui-lo por um artificial e ficar dois meses parado para me recuperar. Os médicos disseram que por pouco não perdi a visão. Depois desse dia entendi a importância de usar alguns equipamentos mesmo quando for realizar um procedimento que parece simples e inofensivo, como esse que quase me deixou cego". Com 25 anos de experiência, Celso dá uma dica aos mecânicos que estão começando e para aqueles que já estão há anos na profissão e hesitam em utilizar os EPI. "É muito importante se proteger ao máximo, pois nunca se sabe quando e de que forma poderá ocorrer um acidente".

O dono da Check Up Serviços Automotivos, Marcos Martinho Ferreira, explica o susto e as consequência do acidente. "Nunca havia lidado com aquela situação. Mas conseguimos manter a calma e fazer tudo o que estava ao nosso alcance para que o Celso tivesse um atendimento rápido e eficaz. Tivemos que pagar o cristalino artificial, já que o convênio médico não cobria e ficamos sem o funcionário mais de dois meses. Foi complicado, mas no final deu tudo certo".


Passou a entender a importância dos EPI após o acidente

Em relação a burocracia que existe em casos de acidentes de trabalho, Marcos afirma que não teve nenhum problema. "Adotamos uma medida na empresa onde oferecemos a orientação devida aos nossos funcionários e os equipamentos adequados para os serviços que realizam. Se mesmo assim eles optarem em não utilizar, a responsabilidade passa a ser deles. Caso a empresa seja multada, o valor será descontado no salário". Para aumentar a consciência dos seus mecânicos, Marcos explica que sempre que flagra um funcionário sem os equipamentos lembra do caso de Celso.


Oferecemos orientação e os equipamentos necessários

Apesar de nunca ter recebido visita do Ministério do Trabalho, Marcos diz que segue à risca o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), preparado por um engenheiro contratado do Ministério do Trabalho - que avalia a empresa e determina quais os equipamentos necessários- e o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSOP). "Fornecemos aos mecânicos protetor auricular, óculos de proteção e luva química. Já para os motoqueiros, capa de chuva, luvas e capacetes", conclui.

Situações em que o uso do EPI é indispensável:

Funilaria: óculos de segurança com proteção lateral completa. Como opção, o mecânico pode utilizar óculos que amplia visão ou protetor facial com visor incolor. Protetores de ouvidos do tipo de inserção (plug) ou tipo de fone. Luvas de lona leve e avental de lona.

Lavagem de peças: óculos de ampla visão ou proteção facial. Luvas de PVC Neoprene. Avental impermeável (PVC).

Usinagem (máquinas operatrizes): óculos de segurança com proteção lateral completa. Creme de proteção para as mãos, contra óleo de corte e produtos petroquímicos. O uso de luvas em máquinas operatrizes só é permitido para colocação da peça no ponto de fixação para usinagem. Calçados de segurança se houver manuseio de peças pesadas.

Pintura (preparo da tinta, aplicação e lavagem de acessórios): luvas de PVC ou Neoprene, máscara semi facial com filtro de carvão ativado. Avental impermeável (PVC), botas impermeáveis (PVC ou borracha).

Lavagem de veículos: avental impermeável (PVC) e botas impermeáveis (PVC ou borracha).

Oficinas mecânicas ou elétricas: luvas de lona leve ou de fio contínuo. Luvas de PVC ou creme protetor das mãos na lavagem de peças. Óculos de segurança, pode ser de meia proteção nas hastes.

Elétrica: máscara para soldador com filtro de luz adequado à intensidade luminosa. Luvas de raspa para soldador. Avental de raspa. Perneira de raspa (opcional em caso de produção de muitas fagulhas).

Manuseio de materiais e rejeitos, almoxarifado e outras áreas: luvas de raspa quando o risco for mecânico. Luvas de PVC quando o risco for químico ou biológico. Calçados de segurança, se o manuseio for de objetos pesados e contundentes.

Serviços pesados (com risco de queda de peças pesadas nos pés): calçados com segurança, com biqueira de aço

Serviços em áreas ruidosas (acima de 85dbA): protetores auriculares como recomendado para a funilaria.

Oxiacetilênica: óculos de proteção para soldador com lentes filtro de luz adequadas à intensidade luminosa. Luvas de lona fina.

Desmontagem/montagem de veículos e motores: óculos de segurança com proteção lateral completa. Luvas de raspa ou de lona de acordo com a agressividade as mãos.
clique aqui para acessar a tabela de resistência química

<< VOLTAR

Clique aqui para voltar para a página inicial da Equiprotec

Fornecedores: Promat - 3M - Agena - Bracol - Carbografite - Danny - Fama - Kalipso - Maxxi Silicone - Luvex - MSA - Orion - Vicsa

Equiprotec Equipamentos de Proteção Individual EPI . Rua Nair, 200 - Olaria - Rio de Janeiro - RJ.
Telefone: (21) 3866-9443 /
E-mail: equiprotec@equiprotec.com.br
Site Produzido por El Xenotron

 

 

 

 

 

Equipamento de Proteção Individual EPI RJ | Segurança do Trabalho no Rio de Janeiro | Mascara | Botas | Oculos | Segurança trabalho | Luvas | Capacetes | Segurança no Trabalho | Botas Femininas | Avental | Promat | Cinto Segurança | Respirador | Seguranca trabalho | Uniformes profissionais | Equipamentos Segurança | Proteção individual | Calçados: Bota, Botina, Tênis | Luvas | Óculos | Capacetes | Repiradores | Cremes | Abafador de Ruído e Auditivo | Luvas Isolantes | Proteção Auditiva | Cones | Sinalização | Luvas de Raspa | Cintos | Travaquedas | Óculos | Orçamento, Comprar e Vender Equipamentos proteção com entrega no Rio de Janeiro - RJ Telefone: (21) 3866-9443. Dúvidas, perguntas e respostas sobre segurança e produtos com atendimento Equiprotec Equipamentos de Proteção - EPI em: Angra dos Reis - RJ, Aperibe - RJ, Araruama - RJ, Areal - RJ, Armacao de Buzios - RJ, Armacao dos Buzios - RJ, Arraial do Cabo - RJ, Barra do Pirai - RJ, Barra Mansa - RJ, Belford Roxo - RJ, Bom Jardim - RJ, Bom Jesus do Itabapoana - RJ, Buzios - RJ, Cabo Frio - RJ, Cachoeiras de Macacu - RJ, Cambuci - RJ, Campos dos Goitacazes - RJ, Campos dos Goytacazes - RJ, Carapebus - RJ, Cardoso Moreira - RJ, Carmo - RJ, Casimiro de Abreu - RJ, Comendador Levy Gasparian - RJ, Conceicao de Macabu - RJ, Conservatoria - RJ, Cordeiro - RJ, Duas Barras - RJ, Duque de Caxias - RJ, Engenheiro Passos - RJ, Engenheiro Paulo de Frontin - RJ, Guapimirim - RJ, Iguaba Grande - RJ, Ilha Grande - RJ, Itaborai - RJ, Itacuruca - RJ, Itaguai - RJ, Italva - RJ, Itaocara - RJ, Itaperuna - RJ, Itatiaia - RJ, Japeri - RJ, Laje do Muriae - RJ, Macae - RJ, Macuco - RJ, Mage - RJ, Mambucaba - RJ, Mangaratiba - RJ, Marica - RJ, Mendes - RJ, Mesquita - RJ, Miguel Pereira - RJ, Miracema - RJ, Natividade - RJ, Nilopolis - RJ, Niteroi - RJ, Nova Friburgo - RJ, Nova Iguacu - RJ, Paracambi - RJ, Paraiba do Sul - RJ, Parati - RJ, Paraty - RJ, Paty do Alferes - RJ, Penedo - RJ, Petropolis - RJ, Pinheiral - RJ, Pirai - RJ, Porciuncula - RJ, Porto Real - RJ, Quatis - RJ, Queimados - RJ, Quissama - RJ, Raposo - RJ, Resende - RJ, Rio Bonito - RJ, Rio Claro - RJ, Rio das Flores - RJ, Rio das Ostras - RJ, Rio de Janeiro - RJ, Santa Maria Madalena - RJ, Santo Antonio de Padua - RJ, Sao Fidelis - RJ, Sao Francisco de Itabapoana - RJ, Sao Goncalo - RJ, Sao Joao da Barra - RJ, Sao Joao de Meriti - RJ, Sao Jose de Uba - RJ, Sao Jose do Vale do Rio Preto - RJ, Sao Pedro da Aldeia - RJ, Sao Pedro de Aldeia - RJ, Sao Sebastiao do Alto - RJ, Saquarema - RJ, Seropedica - RJ, Silva Jardim - RJ, Sumidouro - RJ, Tangua - RJ, Teresopolis - RJ, Trajano de Morais - RJ, Tres Rios - RJ, Valenca - RJ, Varre-Sai - RJ, Vassouras - RJ, Visconde de Maua - RJ, Volta Redonda - RJ, Badu - Niterói, Baldeador - Niterói, Barreto - Niterói, Boa Viagem - Niterói, Buraco do Boi - Niterói, Cachoeiras - Niterói, Cafubá - Niterói, Camboinhas - Niterói, Cantagalo - Niterói, Caramujo - Niterói, Centro - Niterói, Charitas - Niterói, Cubango - Niterói, Engenhoca - Niterói, Engenenho do Mato - Niterói, Fátima - Niterói, Fonseca - Niterói, Gragoatá - Niterói, Icaraí - Niterói, Ilha da Conceição - Niterói, Ingá - Niterói, Itacoatiara - Niterói, Itaipu - Niterói, Ititioca - Niterói, Jacaré - Niterói, Jurujuba - Niterói, Largo da Batalha - Niterói, Maceió - Niterói, Maria Paula - Niterói, Matapaca - Niterói, Morro do Estado - Niterói, Muriqui - Niterói, Pé Pequeno - Niterói, Piratininga - Niterói, Ponta d'Areia - Niterói, Rio do Ouro - Niterói, Santa Bárbara - Niterói, Santana - Niterói, Santa Rosa - Niterói, São Domingos - Niterói, São Francisco - Niterói, São Lourenço - Niterói, Sapê - Niterói, Tenente Jardim - Niterói, Várzea das Moças - Niterói, Viçoso Jardim - Niterói, Vila Progresso - Niterói, Viradouro - Niterói, Vital Brazil - Niterói. e nos bairros e regiões de: Zona Sul, Zona Oeste, Zona Norte, Ilha do Governador, Abolição , Acari , Água Santa , Alto da Boa Vista , Anchieta , Andaraí , Anil , Bancários , Bangu , Barra da Tijuca , Barra de Guaratiba , Barros Filho , Benfica , Bento Ribeiro , Bonsucesso , Botafogo , Brás de Pina , Cachambi , Cacuia , Caju , Camorim , Campinho , Campo dos Afonsos , Campo Grande , Cascadura , Castelo Centro Catete , Catumbi Centro Cavalcante , Centro, Centro da Cidade, Cidade de Deus , Cidade Nova Centro Cidade Universitária , Cocotá , Coelho Neto , Colégio , Colônia , Complexo do Alemão , Copacabana , Cordovil , Cosme Velho , Cosmos , Costa Barros , Curicica , Del Castilho , Deodoro , Encantado , Engenheiro Leal , Engenho de Dentro , Engenho da Rainha , Engenho Novo , Estácio , Flamengo , Freguesia da Ilha , Freguesia de Jacarepaguá , Galeão , Gamboa Centro Gardênia Azul , Gávea , Gericinó , Glória , Grajaú , Grumari , Guadalupe , Guaratiba , Higienópolis , Honório Gurgel , Humaitá , Inhaúma , Inhoaíba , Ipanema , Irajá , Itanhangá , Jacarepaguá , Jacarezinho , Jacaré , Jardim América , Jardim Botânico , Jardim Carioca , Jardim Guanabara , Jardim , acap , Joá , Lagoa , Laranjeiras , Leblon , Leme , Lins de Vasconcelos , Madureira , Magalhães Bastos , Manguinhos , Maracanã , Marechal Hermes , Maria da Graça , Moneró , Méier , Olaria , Oswaldo Cruz , Paciência , Padre Miguel , Paquetá Centro Parada de Lucas , Parque Anchieta , Parque Colúmbia , Pavuna , Pechincha , Pedra de Guaratiba , Penha , Penha Circular , Piedade , Pilares , Pitangueiras , Portuguesa , Praia da Bandeira , Praça da Bandeira , Praça Seca , Quintino Bocaiúva , Ramos , Realengo , Recreio dos Bandeirantes , Riachuelo , Ribeira , Ricardo de Albuquerque , Rio Comprido , Rocha , Rocinha , Rocha Miranda , Saúde Centro Sampaio , Santa Cruz , Santa Teresa , Santíssimo , Santo Cristo Centro Senador Camará , Senador Vasconcelos , Sepetiba , São Conrado , São Cristóvão , São Franscisco Xavier , Tanque , Taquara , Tauá , Tijuca , Todos os Santos , Tomás Coelho , Turiaçu , Urca , Vargem Grande , Vargem Pequena , Vasco da Gama , Vaz Lobo , Vicente de Carvalho , Vidigal , Vigário Geral , Vila da Penha , Vila Isabel , Vila Militar , Vila Valqueire , Vista Alegre , Zumbi, Aldeia Campista, Arpoador, Bairro de Fátima, Bairro Peixoto, Boiúna, Anil, Itanhangá, Quintino Bocaiúva, Consolação, Fazenda da Bica, Fonte da Saudade, Horto, Jabour, Lapa, Largo do Machado, Lido, Mallet, Muda, Rio Bonito, Rio das Pedras, Silvestre, Usina, Vila Kennedy, Vila Kosmos, Village.

Luvas de segurança, ou luvas de proteção, são luvas específicas para muitas atividades profissionais, tanto comerciais como industriais, que requerem o uso recomendável ou obrigatório destas. Em muitas situações, as luvas desempenham o papel de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Entre elas: Luvas de cirurgia e de profissionais sanitários, envolvidos em qualquer atividade de limpeza, especialmente com o uso de produtos químicos. Seus materiais típicos são: látex, nitrilo e vinyl , principalmente. para lixeiros e trabalhadores da industria de reciclagem de materiais e resíduos, que além de proteção aos agentes patogênicos, proteja de cortes com vidros e metais, objetos contundentes (perfurantes) e relativa resistência a produtos químicos os mais diversos, pelo menos, para contatos acidentais. para trabalhadores na manipulação, fracionamento e operações de segurança em produtos químicos, resistentes a cada caso específico a ser tratado, pois há solventes e corrosivos específicos de qualquer material de confecção de luvas (assim como de vestimentas de segurança), necessitando-se a escolha do material apropriado. (Exemplo: o látex resiste bem à diversos álcalis, mesmo concentrados, e a vários ácidos, mas não resiste a um grande número de solventes orgânicos, como o xileno nem ao ácido nítrico) para bombeiros, adequadas ao trabalho no combate ao fogo e manipulação de equipamentos, além de resistentes ao corte por vidros de janela, por exemplo. para soldadores e operadores de maçaricos de corte, adequadas à proteção de respingos de metais derretidos e ao contato com materiais a alta temperatura. para cortadores de diversos materiais, como têxteis e couro, com reforço de malha ou fios de aço ou determinadas fibras sintéticas. Esta muitas vezes, para melhor tato e manipulação do com o material trabalhado, apenas protegem do corte os dedos indicador e polegar, e são usadas frequentemente numa única mão. Existem luvas para lenhadores e trabalhadores envolvidos no corte de madeira com motoserras e diversa???????c????????s serras de correia que assim como aventais, casacos e calças destes trabalhadores, são acolchoadas com fibras de nylon em abundância, que sujeitam-se a serem cortadas pela correia, imediatamente travam seu mecanismo, tornando as lesões mínimas. luvas para profissionais envolvidos com aplicações de radiação, como o ultravioleta, em diagnóstico médico e pesquisa científica, por exemplo, assim como raios X nos diagnósticos por imagem, como na indústria mecânica pesada, e na manipulação de materiais radioativos, na pesquisa científica, na medicina e na indústria de geração de energia, (as quais, muitas vezes, são presas ao próprio equipamento, pois procuram manter a contaminação pelo material manipulada limitada ao mínimo). Cada tipo de luva possui diversas opções de tamanho, material e tipo de punho, pigmentação anti-derrapante, assim como tipos de reforços na palma e dedos, conforme seu uso. Materiais de confecção: raspa, vaqueta, PVC, hexanol, látex, com fios de aço, grafatex, lona, emborrachados, tricotadas, suedine, helanca, aramida (kevlar), amianto. Muitas vezes não só é utilizada para proteger a mão, como também para proteger o produto (antiguidades, documentos históricos, pinturas, cristais, alimentos, etc). - Rio de Janeiro ( RJ ).